19/11/14

Escrita de duas irmãs gémeas vitelinas


Esta é uma pequenina amostra da escrita de duas irmãs gémeas univitelinas, dextras, com boa prática grafoescritural e com 74 anos de idade, residentes na mesma localidade, algures em Portugal.
As imagens são fictícias, mas as escritas são reais.
A cada uma das irmãs foi facultada meia folha branca de papel tamanho A4, sem linhas. Solicitei-lhes que escrevessem esta curta frase “ Eu gosto muito de ir ao cinema”, momentos antes de entrarem numa sala de cinema. Sentadas junto da mesma mesa, no mesmo ambiente e à mesma hora, pegaram em duas esferográficas e corresponderam, com prontidão e voluntariamente, ao meu pedido.

Será que a escrita destas duas irmãs, fisicamente confundíveis e com a voz muito semelhante, apresenta caraterísticas idênticas?
As investigações efetuadas por diversos autores levaram à conclusão que a escrita reflete a personalidade do escrevente, o seu temperamento e pré-disposições. Vamos verificar, através deste breve exame comparativo, se, de facto, estas duas gémeas constituem uma exceção.

Comparando os dois enunciados, observam-se várias caraterísticas diferentes:
A diversa ocupação do espaço surge, de imediato, evidente. Uma das gémeas concentra a escrita, outra expande-a, resultando uma diferença significativa no comprimento, altura e largura dos carateres.
O gesto tipo, patente nos traços iniciais sinistrogiros das letras “m” e “n” e o seu formato em arcada, na primeira frase, contrastam com a forma dos mesmos carateres em grinalda, na segunda frase.
A presença de anéis nas pernas de algumas letras, o movimento sinistrogiro da consoante “d” e a pinta do “i” em forma de bolinha, distinguem-se, claramente, no segundo enunciado e não se observam no primeiro.
O alinhamento da linha de base apresenta-se mais livre, na segunda frase, mas ligeiramente ondulado, terminando com a palavra “cinema” em ligeira descida. 
As barras dos “tt” são traçadas diferentemente: uma realiza um golpe de sabre rasteiro sobre uma haste vertical, outra traça, levemente, as barras, ora à esquerda, ora à direita, nas hastes invertidas.

Assinalam-se, de igual modo, determinadas semelhanças significativas:
As formas predominantes são ovalizadas, e, apesar da idade, nenhuma irmã desenvolve ângulos nos ovais.
A direção dos carateres é vertical, em ambas as gémeas.
A pressão exercida sobre o papel apresenta-se leve nas duas frases.
O nível de ligação é semelhante, apesar de algumas interrupções, devidas ao gesto tipo, na primeira frase.
Os dois enunciados apresentam bom grau de legibilidade.
A margem esquerda contém idêntica dimensão.
O espaço entre as letras é abundante nos dois casos.
A vogal “o”, a fechar à esquerda, e a letra “s”, em forma tipográfica, constituem dois pormenores significativos.
Atendendo à pequenez do enunciado não é plausível traçar o perfil psicológico das escreventes, nem este foi solicitado pelas duas irmãs.

Porém, pode concluir-se que as diferenças constatadas, nos dois grafismos, confirmam que as personalidades destas gémeas univitelinas são distintas, apesar de manifestarem algumas tendências semelhantes. Elas próprias reconheceram que possuem algumas caraterísticas psicológicas similares.
https://www.facebook.com/CentroGrafologiaDocumentospiaForense/timeline

Sem comentários: