12/07/14

Escrita de Renato Seabra


Extrato de uma carta escrita por Renato Seabra, em setembro de 2013, à jornalista Marta Dhanis.

O jovem modelo Renato Seabra cumpre uma pena mínima de 25 anos por ter assassinado e mutilado o cronista social Carlos Castro, de 65 anos, num quarto do Hotel Intercontinental, em Manhattan, em janeiro de 2011.
Renato Seara diz-se arrependido e perturbado pelos maléficos atos praticados, mas os verdadeiros motivos deste horroroso crime estão ainda por esclarecer. Que circunstâncias ou alterações terão ocorrido na sua personalidade naquele dia e àquela hora? A sua escrita revelará tendências de homicida?
As principais caraterísticas que costumam encontrar-se na escrita de homicidas são:
  •        a irregularidade da pressão  (pressão deslocada, aumentos bruscos de pressão, maças e acerados),
  •        as  ligações e os traços finais em diagonal ascendente,
  •        as mudanças bruscas de inclinação e de forma,
  •        a rigidez do traçado,
  •        as barras dos t em diagonal ascendente,
  •        os finais disparados e os traços pontiagudos,
  •        as rasuras ou corte da assinatura,
  •        a confusão entre linhas,
  •        a falta de distância entre palavras.

A escrita de Renato é organizada, legível e simples, com margens irregulares (relacionadas com sinceridade e inconstância).
Os carateres têm uma dimensão média, com algumas desigualdades e com predomínio das hastes sobre as pernas das letras (refletindo, talvez as suas remotas aspirações).
A forma é caligráfica, arredondada, arcada, infantil, com os traços iniciais e finais inibidos. Observam-se ovais fechados com laço e alguns erros ortográficos (parecendo mais dado à introversão do que à extroversão).
A velocidade aparenta ser lenta (não parece dado a precipitações).
A direção da linha de base não se pode avaliar corretamente, porque Renato preferiu escrever em papel pautado.
As letras encontram-se, ligeiramente, inclinadas para a direita e, às vezes, verticais (os projetos futuros são uma incógnita).
As carateres aparecem ora ligados, ora desligados ou adossados, sem traços exagerados (sinais de alguma instabilidade).
A assinatura é legível, simples e semelhante ao texto (indício de coerência e sinceridade).

Concluímos que nos parâmetros observados da escrita de Renato Seabra não se detetam indícios de agressividade. E, na simplicidade do seu grafismo, não se conseguem descobrir tendências para matar.
https://www.facebook.com/CentroGrafologiaDocumentospiaForense?ref=hl

Sem comentários: