30/05/10

Velocidade da escrita (3)

Realização do teste

Depois de ter combinado com os professores das turmas a hora em que iria aplicar os testes, dirigi-me às respectivas salas de aula. Comecei por explicar aos alunos, numa linguagem adaptada ao seu nível etário, os objectivos deste exercício lúdico.
Distribuí a cada aluno uma folha de papel branca A4, sem linhas. Disse-lhes que iam realizar um teste diferente dos outros que habitualmente costumam fazer. Este é mais curto, mais rápido e não conta para avaliação curricular. Procurei, deste modo, despertar o seu interesse e evitar inibições ou stress.
Menina, 8º ano, 14 anos e meio, 147 letras à velocidade máxima

Lembrei-lhes que poderiam utilizar o instrumento de escrita que preferissem e da cor que pretendessem (lápis ou esferográfica). No 1.º ano de escolaridade todos optaram por escrever com o lápis preto, pois é assim que estão habituados. Nos restantes anos, a grande maioria escolheu a esferográfica de cor azul, tendo alguns preferido a cor preta e muito poucos escolheram outras cores, como a verde e a roxa.

Escrevi no quadro a frase As nossas palavras são como um cristal e solicitei-lhes que a escrevessem no início da folha que lhes tinha distribuído, na posição vertical, a fim de se familiarizarem com o enunciado e não perderem tempo a copiá-la do quadro. Deste modo, os alunos não precisariam de levantar a vista da folha, especialmente, os dos primeiros anos de escolaridade, em que as capacidades neuromotoras e mnemónicas estão menos desenvolvidas.

Pedi-lhes que, numa primeira fase, durante um minuto, escrevessem a mencionada frase, à velocidade normal, tal como costumavam escrever durante as aulas, quando passavam apontamentos do quadro para o Caderno Diário. Lembrei-lhes que nesta primeira parte do teste, a preocupação principal deveria ser a qualidade e legibilidade da escrita e não a rapidez.

Preveni-os que, logo que lhes desse sinal para começarem, todos deveriam iniciar a escrever e que, quando lhes dissesse para terminarem, todos acabariam rigorosamente ao mesmo tempo, sem completarem a palavra nem escreverem nem mais uma letra. Na observação do cumprimento destas regras era ajudado pelo professor que se encontrava na sala a leccionar na altura da administração do teste.

Ao iniciar a contagem do minuto já todos deveriam ter a esferográfica na mão com a ponta assente na folha e, no final, mal eu desse sinal para terminar, deveriam pousá-la imediatamente. Cronometrei sessenta segundos. Enquanto os alunos estavam a fazer o teste, eu ia tomando nota daqueles que escreviam com a mão esquerda. Sobre os esquerdinos poderei, mais tarde, fazer outro tipo de pesquisa. Fica já a constatação que em cada grupo de 20 alunos, encontrei, em média, dois ou três esquerdinos, com predomínio dos do género masculino.
Terminada a primeira fase, fizeram um traço horizontal na folha, a fim de separarem o texto escrito numa fase e na outra. Entre as duas fases do teste – a primeira à velocidade normal e a segunda à velocidade máxima – os alunos descansaram cerca de três minutos, para poderem relaxar os músculos, antes de iniciarem a prova de velocidade propriamente dita, pois, a primeira fase tem por principal objectivo a verificação da capacidade de aceleração, quando comparar a quantidade de letras realizadas à velocidade normal com as conseguidas à velocidade máxima.

O teste da escrita cuidada é feito antes do teste de rapidez, porque me pareceu ser mais fácil, mais natural e mais pedagógico começar pelo ritmo normal. O aluno ainda está calmo interior e exteriormente e adquire mais treino para poder acelerar o máximo na etapa seguinte.

Relembrei-lhes que iriam escrever de novo a mesma frase o mais rapidamente possível e o maior número de vezes que conseguissem. Disse-lhes, ainda, que não fizessem emendas nem rasuras para não perderem tempo e que todas as letras que não fossem legíveis seriam descontadas.

5 comentários:

Ailton Junio disse...

gostaria de ganhar uma grana com seu blog?
veja como..
http://www.cliquebanner.com/?indic=ailton

Daniely Novo Kamaroff disse...

Olá! Zapeando no mundo dos blogs achei o seu! Eu adoro o tema (grafologia..rs) e gostaria de saber se você analisaria a minha escrita e "how much"???
Abraços
P.S. Eu tenho um blog tb.. www.fatalidades-futilidades.blogspot.com

Afonso Sousa disse...

A Daniely pode encomendar o seu perfil. Se for um pefil sintético são 50 euros, se for pormenorizado são 100. No caso de pretender encomendar a análise, dir-lle-ei como pode proceder.

Afonso Sousa

Anónimo disse...

This will astonish you!
It`s in the interest of as all!

ZEITGEIST: ADDENDUM

Money as debt


Technological breakthrough


HydrogenCar

Electrolyzed water

Soladey eco

Bio washball

Solar Air Conditioning

AMAZING!!

OZONATED WATER: CURE ANYTHING!

http://www.stoptherobbery.com/

Projecto Alexandra Solnado

Conversations with God website

Conversations with God

Zero Point Energy Wand

Project Camelot

Monatomic Gold

Dangerous to your health!

EXITOTOXINS

Monosodium glutamate (MSG)
Aluninum
Aspartame
Mercury


IMPORTANT TO WATCH

Flouride in water
Flouride Alert

Osmosis
Housetron

Velharia disse...

Ainda bem que palavras e cristais se quebram em novas formas. tudo de bom.