28/01/10

Variações da escrita: autenticidade ou falsidade?

Postal de boas-festas, de professora, destra, 50 anos , casada, 2 filhos (clicar na figura para ampliar)
O perito calígrafo judicial, com uma boa formação grafológica (e psicológica), ao avaliar a autenticidade dos documentos escritos terá, com certeza, presente que determinadas alterações físicas e psicológicas têm reflexo na escrita.
Utilizando, exclusivamente, um método grafométrico não se daria conta das alterações gráficas próprias da idade do desenvolvimento (em processo de evolução motora, neurológica, emocional e mental), de possuidores de certas patologias (Parkinson, neuroses, embriaguez, toxicodependência) ou de pessoas em idade avançada (alteração motora, falta de visão).
Algumas variações de forma, inclinação, tamanho ou velocidade ocorrem com frequência e não só não anulam a autenticidade do acto individual da escrita, mas reforçam-na, porque não mexem nas características intrínsecas ou essenciais da personalidade do escrevente.
A titulo se exemplo, vejamos os ovais do extracto acima:
O o da palavra ano é mais largo que os outros e o traço ascendente é um pouco tremido;
O o de passou é estreito, alto e parece apoiado nos traços de ligação;
O o de cheio está aberto no topo e o traço ascendente é aproveitado para colocar a pinta do i;
O o de altos apresenta-se côncavo à esquerda;
O o de baixos está desligado do x e com laço na parte inferior para facilitar a ligação ao s;
No o de balanço, no final do traço ascendente, deixou uma abertura no cimo e, em movimento aéreo descendente, foi traçada a cedilha;
O o de nós está bastante aberto em cima, parecendo transformar a letra n em m;
O o de quisermos está separado do m, é muito estreito e fechado;
O o de bons está totalmente isolado, fechado em cima à esquerda;
Os três aa da 1ª linha estão feitos em decrescendo e o 3º reduz-se, praticamente, a dois traços sobrepostos.

Apesar de todas estas variantes, existem parâmetros constantes: o movimento processa-se no sentido contrário ao dos ponteiros do relógio, os espaços entre os ovais e as letras precedentes são semelhantes, a velocidade da escrita normal, as diferenças de pressão entre perfis e plenos são acentuadas, os oo apresentam-se ligeiramente inclinados para a direita e quase todos fecham à esquerda.
Os aa iniciam-se por um movimento ascendente, com uma perninha de ligação à letra seguinte.
As hastes são estreitas, os ss são arredondados na parte superior (o modelo é angulares) e os traços finais, curtos.
Após este breve ensaio, podemos concluir que diferenças de forma e de tamanho não levantam problemas de autenticidade, mas podem ser antes, como neste caso, produto singular duma personalidade harmoniosa, activa, criativa e emotiva.

27/01/10

Simulação ou autofalsificação de assinatura

Nesta breve análise, com a ajuda duma lupa 10X, vou apresentar as diferenças e semelhanças que existem entre as duas assinaturas, de modo a poder justifica que ambas pertencem à mesma mão.
No extracto C (escrito pela mesma pessoa que fez as assinaturas), notamos uma escrita muito ascendente e com os movimentos de extensão (abdução) predominarem sobre os de flexão (adução), exprimindo uma personalidade cheia de vitalidade, impulsividade e dinâmica.
A escrita normal do autor das duas assinaturas é bastante inclinada para a frente. A assinatura B tem uma inclinação vacilante: as primeiras três letras estão inclinadas para trás, a quarta e quinta letras são verticais e a última está inclinada para a frente. Nas primeiras letras prevaleceu a vontade consciente de traçar algo diferente; na letra u, em que cada perna parece puxar para seu lado, entra em acção o inconsciente que termina o nome com uma inclinação semelhante à da escrita habitual (inclinada para a frente).
O traço inicial das duas assinaturas arranca abaixo da linha de base e sobe em diagonal (mais pronunciada em A) formando um ângulo no vértice e outro na base, para em seguida desenhar um laço a fim de facilitar a ligação à letra seguinte. Na assinatura A, o traço parte de mais abaixo e constitui como que uma rampa de lançamento de todo um bloco de letras. Na assinatura B, o traço é mais curto e menos inclinado, devido à alteração da inclinação da maiúscula inicial.
Os ovais estão traçados no sentido contrário ao dos ponteiros do relógio nas duas assinaturas.
A letra o mantém-se aberta à esquerda nas duas assinaturas.
Os traços de ligação das duas assinaturas são amplos entre as primeiras duas letras e entre as duas últimas. Todas as letras estão ligadas.
A letra a, no final, fecha à direita em qualquer dos casos. Na assinatura B, a letra a foi feita depois do traço de ligação que a atravessa.
A direcção da linha de base é ascendente em ambos os casos.
A altura das duas letras maiúsculas é semelhante nas duas assinaturas.
O traço final da última letra está presente nas duas assinaturas, mas é mais longo e mais horizontal na assinatura B. Este maior comprimento poderá ser interpretado como um espécie de lapsus calami (o movimento reprimido conseguiu no final evadir-se).
As dissemelhanças puramente exteriores verificadas e provocadas pela vontade de simular do seu autor não são suficientes para nos levarem a acreditar que as duas assinaturas foram traçadas por duas mãos diferentes. Pelo contrário, aspectos acima evidenciados garantem-nos que as assinaturas A e B foram obra do mesmo indivíduo, sendo A aquela que faz habitualmente e B a que foi realizada como disfarce.

12/01/10

Falsificação dum Picasso

Tatiana Khan, 69 anos, galerista e comerciante de antiguidades, foi presa devido a uma falsificação de Pablo Picasso “A mulher do chapéu azul” que vendeu por dois milhões de dólares.
Titiana, presumivelmente, mandou pintar o quadro ao pintor Willem de Kooning, expressionista abstracto, fornecendo-lhe como modelo uma fotografia do original (1902) que, segundo ela, teria sido roubado a um dos seus clientes.
O FBI começou a investigar o caso, em 2009, depois de um esperto de Picasso ter alertado o comprador para a falsificação.
A galerista imputada incorre numa pena máxima de 45 anos de prisão federal.




A mulher do chapéu azul